História do Bairro Guanabara
Delimitação do Bairro

 

Área: 3.04 km2 Distância do Centro: 2.85 km

 

Delimitação do bairro: Inicia na confluência do rio Cachoeira com o rio Itaum seguindo-o até a Rua Florianópolis, seguindo-a até o rio Bucarein, seguindo por este e pelo rio Cachoeira até o ponto inicial.

 

Criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 1977. Lei nº.1.681, de 10/09/79. Lei Complementar nº. 54, de 18/12/97. Lei complementar nº. 173, de 29 de dezembro de 2004.

 

História: Há poucos anos, resultante da ausência de limites definidos, o Bairro Guanabara era chamado de Itaum. A concentração populacional nesta região deveu-se principalmente ao forte movimento migratório, característico de Joinville, a partir dos anos 60. Divergem muito as opiniões com relação à origem do nome do bairro, sendo que parte dos moradores, acha que derivou do time de futebol e os demais, da Rua Guanabara. Acreditamos que tenha surgido inicialmente o Guanabara Futebol Clube e em decorrência a rua tenha recebido a mesma denominação. No sentido etimológico “Guanabara, localidade perto do Itaum, de”Gua“, a enseada, a bacia,”ana“, semelhante e”bará“, ”pará“, mar. Portanto,” enseada semelhante ao mar “. Inicialmente as ruas eram abertas não obedecendo a um planejamento, eram caminhos improvisados, não havia escolas no bairro, nem comércio, obrigando os moradores a efetuar suas compras nos bairros vizinhos. A energia elétrica chegou no bairro por volta da década de 1940 e a água vinte anos mais tarde. Alguns trechos do bairro estão próximos do mangue, dificultando o uso do solo para a agricultura, mas as algumas atividades industriais mudaram o perfil do bairro, como a extinta “Indústrias Reunidas C. Kuehne S.A. – Curtume”. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”.

 

 

 

Fotos de Joinville

Rótula de interseção da Rua do Bera, Graciosa, Santo Agostinho e Ponte do Trabalhador onde pode ser vista parte da  antiga sede da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara à esquerda próximo ao caminhão.

Rótula de interseção da Rua do Bera, Graciosa, Santo Agostinho e Ponte do Trabalhador onde pode ser vista parte da atual sede da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara à esquerda.

Interseção das Ruas Guanabara e Teresópolis.

an jlle.jpg