História da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara

 

 

(Da motivação inicial até a Formação da 1ª Diretoria Provisória em 1984)

História dos Trabalhos de Organização e Fundação da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara, que aqui tomo a liberdade de registrar, para que no futuro, nossos filhos saibam quem são os responsáveis por essa, que haverá de ser a mola mestra do progresso e desenvolvimento cultural, físico e de bem estar para o Bairro Guanabara e seus moradores, esperando que no futuro os nossos filhos possam olhar o passado felizes pelo que deixamos de bom para eles e nunca precisem nos condenar pelo que deixamos de fazer. Sirva essa história como incentivo, no futuro, para que os nossos sucessores sintam-se motivados para trabalhar sempre mais pelo nosso bairro. Com esse objetivo, e pensando, não em glórias passageiras, mas na satisfação de ter sido útil, passo a relatar os fatos. Ao ler a Revista Isto É de tres de fevereiro de mil novecentos e oitenta e dois, deparei-me com um artigo intitulado "O Poder dos Vizinhos". Sentindo o quanto se pode conseguir, se organizando, pois o artigo tratava das lutas e conquistas das Associações de Moradores de Bairros, pensei o quanto seria bom termos uma Associação organizada no Bairro Guanabara. Comecei então a manter contatos, passando telex para a revista, para a prefeitura do Rio e outros sem resultados. Os compromissos assumidos a partir de meados de oitenta e dois levaram-me a suspender os trabalhos para a fundação da nossa Associação. Em janeiro retornei os trabalhos escrevendo para os representantes da Indústria Schneider no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul, solicitando a eles que me ajudassem a conseguir endereços das Associações de Bairros do Rio e Viamão, considerados exemplares. Do Rio, recebi uma carta com endereços das Associações do Recreio dos Bandeirantes, da Vila Proletária da Penha, do Bairro Eldorado, do Bairro da Urca e da Federação das Associações dos Moradores do Estado do Rio de Janeiro. Do Rio Grande do Sul, recebi o endereço da Associação dos Moradores do Bairro São Lucas. Reanimei-me, então, e escrevi a todas estas Associações, em trinta e um de maio deste ano (1983), solicitando que me instruissem e mandassem o material por eles usados. Também consegui uma cópia dos Estatutos da Associação dos Moradores do Bairro Itaum, com o Celso Pereira e da Associação dos Moradores do Bairro Santa Maria, de Lages, na Prefeitura. Em junho, com a colaboração do Paulo José de Souza, consegui mandar imprimir dois mil convites, convidando os moradores do Guanabara a fundar a nossa Associação. Estes convites foram distribuidos com a ajuda do João Gercino. Entregamos na Escola Ana Maria Harger, no colégio Jorge Lacerda e para moradores. Sábado, dia dezoito, percorri as casas comerciais e bares do Bairro distribuindo os convites. A Comunidade Nossa Senhora do Rosário colaborou cedendo seu Galpão de Festas para a reunião. No convite dizia : "Por um Guanabara Melhor”. Você, caro vizinho, está sendo convidado a participar de um encontro, dia 19 às 10:00 horas, no Galpão da Comunidade Nossa Senhora do Rosário, quando discutiremos a formação da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara. Participe, vamos nos unir, por um Guanabara melhor. Wilson Luiz Blunk - Idealizador da Associação. Gentileza: Recapadora Eldorado, Rua Graciosa 1290 (Próximo a Ponte do Trabalhador) Bairro Guanabara. "Onde os pneus velhos ficam novos". Na reunião foram trocadas idéias, muitos deram sugestões, etc. Dela participaram as pessoas a seguir mencionadas. Algumas não constaram por terem saido da reunião antes do seu término devido a compromissos, as quais não assinaram a presença.

José Vanzuita, Luiz Carlos Lussoli, Ademar Santos Visentainer, Celso Rech, Ricardo Leco Nunes, Eurides uiz Mescolotto, Euclides Bastos, Célio M. Quiirino, Otacilio da Silva (Maninho), José Chiminalli, Reinaldo Pereira, Alcides Gomes da Maia,  Francisco Mira, João Gercino Diarte, Plácido Gonçalves, Wilson Luiz Blunk, Alfredo Fontanive, Osmar Guacomini, Francisco Ganza, Vicente de Souza, Valério A. Albano, Alacrino Natividade Costa, José Felipe Kretzer, Paulo José de Souza, Fanuel da Silveira, Osmar Carvalho, Paulino Rabelo Filho, Edésio Senastião, José Antônio Bento, Klener e Sonia, Celso Pereira e Henrique Habizenreuter.

Nesta Reunião foi formada uma Comissão Provisória, composta pelos senhores Alcides Gomes da Maia, Alacrino Natividade Costa, Celso Pereira, João Gercino Duarte e Wilson Luiz Blunk. Esta Comissão foi encarregada de estudar e preparar a fundação da Associação.

Aos vinte e dois dias do mes de junho de mil novecentos e oitenta e três, efetuou-se a primeira reunião da comissão Provisória pró fundação da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara, conforme consta no primeiro livro de atas. A Comissão ficou organizada nesta primeira reunião : João Gercino Duarte como Coordenador, Alcides da Maia como vice-coordenador, Wilson Luiz Blunk como Secretário e Relações Públicas, Alacrino Natividade Costa como responsável pela divulgação e Celso Pereira como assessor.

Na ata da quarta reunião da Comissão Provisória, o senhor Alcides falou cobre como surgiu o nome do Bairro Guanabara, que originou-se de um barco chamado "Guanabara" que estava ancorado no Rio Cachoeira que passou a ser o nome de um time de futebol do Bairro.

Na ata da quinta reunião é mencionada a suspensão de duas reuniões, devido à participação de dois membros da Comissão provisória na campanha em benefício dos flagelados das enchentes em Santa Catarina de 1983. Definiu-se, nesta reunião, os limites de atuação da Associação, que deveria ser de acordo com a Lei municipal de criação dos bairros. Foi marcada a data de fundação definitiva da Associação dos Moradores do Bairro Guanabara, em uma assembléia para o dia sete de agosto de mil novecentos e oitenta e tres na Escola Jorge Lacerda. Foram impressos quatro mil convites para serem distribuidos aos moradores, bares e casas comerciais, além dos meios de comunicação como os jornais À Notícia, O Estado, Jornal de Santa Catarina e TV`s Santa Catarina e Eldorado.

Aos sete de agosto de mil novecentos e oitenta e três, foi fundada a Associação dos Moradores do Bairro Guanabara, em assembléia realizada no Colégio Estadual Dr. Jorge Lacerda às 10:00 horas estando presentes os cinco membros da Comissão Provisória e outros moradores do Bairro (conforme ata) onde foram lidas todas as atas das reuniões da Comissão Provisória, foi mencionada sobre a importância e finalidade da Associação. Nesta assembléia foi decidido pela escolha de uma Diretoria Provisória, pois decidiram que não seria recomendável que a Comissão Organizadora assumisse a Diretoria. Foi decidido que os interessados em compor esta Diretoria Provisória se manifestassem, pois seria constrangedora a indicação das pessoas, pois isso poderia desgostar a outros interessados. A diretoria Provisória ficou constituida pelos senhores : Braz A. dos Passos, Maria Iliano Koppe, José Guilherme Vanzuita, José F. Kretszer, Davi Moreira, Alacrino N. Costa, Odivaldo da Maia, Luiz Diomedes do Nascimento, Celso José Pereira, Antonio Valtrich, Jaime José Ulrich, Alcides da Maia, José A. Zimmermmann, Orlando L. Pereira, João Gercino Duarte, Wilson Luiz Blunk, Kleber Pinheiro e Ruth Bottcher. Ficou decidido que o mandato desta diretoria seria por seis meses, vencendo então no dia sete de fevereiro de mil novecentos e oitenta e quatro.

Na primeira reunião da Diretoria Provisória, aos catorze de agosto de mil novecentos e oitenta e tres, decidiu-se que, como seria uma Diretoria provisória não haveria um Presidente e sim um Coordenador. Foi eleito como coordenador: Sr. Alcides da Maia, primeiro vice-coordenador: Orlando L. Pereira, segundo   vice-coordenador: Alacrino N. Costa, primeiro secretário: Ruth Boettcher, segundo secretário: Maria Iliana Koppe, primeiro tesoureiro: Klener Pinheiro, segundo tesoureiro: Luiz Diomedes do Nascimento, conselheiros: João Gercino Duarte, Celso José Pereira, Wilson Luiz Blunk, Braz A. dos Passos, Davi Moreira, José Guilherme Vanzuita, Jaime José Ulrich, Antonio Valtrich, José A. Zimmermmann, Odivaldo da Maia e José Felipe Kretzer.